Arvoredo | Cidade de Santa Catarina

Arvoredo | Cidade de Santa Catarina

Arvoredo | Cidade de Santa Catarina

Geografia de Arvoredo

Arvoredo localiza-se na região Sul do país, no Oeste de Santa Catarina e faz parte da microrregião da AMOSC, Associação dos Municípios do Oeste de Santa Catarina.  

Altitude: 362 m

Latitude: 27°04'28 

Longitude: 52°27'21

Arvoredo limita-se:

Ao Norte - com Xanxerê;

Ao Sul - com Seara;

Ao Leste - com Xavantina;

Ao Oeste - com Chapecó e Xaxim.

Arvoredo | Santa Catarina

Clima
No município de Arvoredo, o clima é Mesotérmico úmido, com verão fresco e temperatura média de 18,1°C, sendo um clima próprio para a agricultura.

Relevo
O relevo do município de Arvoredo é formado por planaltos e planícies.  A altitude de Arvoredo é de 362 metros acima do nível do mar.

Vegetação
A vegetação original de Arvoredo são cedro, angico, cabriúva e bracatinga. Uma das medidas utilizadas para recuperar a vegetação é reflorestar. Em Arvoredo existe uma área de 400 hectares reflorestada com plantação de eucalipto.

Hidrografia
Arvoredo é banhada por rios, arroios e lajeados.

Rios: Irani e Ariranha;

Arroios: leão;

Lajeados: Poca.

Economia de Arvoredo

No município de Arvoredo predominam o cultivo de grãos, bovinocultura e avicultura. Na avicultura a capacidade de alojamento é de 422.000 aves/mês; Na suinocultura é de 63.000 cabeças/mês. Outro destaque é o leite, com uma produção de 400 mil litros/mês. O rebanho bovino é constituído por mais de 7.2 mil cabeças. O PIB de Arvoredo é 35,91 (fonte IBGE)

A agricultura
Os principais produtos agrícolas cultivados em Arvoredo, de acordo com o valor bruto da produção, obedecem a seguinte classificação: milho, soja, feijão e fumo.

A pecuária
Os principais rebanhos agropecuários de Arvoredo são: avicultura, suinocultura e bovinocultura (leite e corte). 

História de Arvoredo

Na década de 40, os “tropeiros” que conduziam gado e mercadorias do Noroeste do Rio Grande do Sul para o Sudoeste do Paraná passavam pela região Oeste de Santa Catarina e paravam para descansar em um local muito agradável cheio de árvores, com frutas, com espaço adequado para descanso do pessoal e do gado, com água abundante e de boa qualidade. A partir das costumeiras paradas dos tropeiros, deu-se início a formação do povoado ao qual deram o nome de Arvoredo, formado por cidadãos gaúchos, de origem italiana.

Para o crescimento do povoado e a representatividade que os negócios ia se desenvolvendo, em 1960, a comunidade passou a categoria de distrito do Município de Seara.

Graças à continuidade do seu desenvolvimento econômico e à grande distância que o separava da sede do município, Seara, o distrito de Arvoredo começou a se unir para formar a idéia da possibilidade de emancipação político administrativa, que nasceu no sentimento maior e laborioso dessa comunidade de gerir seu próprio destino.

Percebendo, o quanto menor espaço a ser administrado, mais fácil fica para administrar e acompanhar as atividades, do então distrito de Arvoredo apresentava condições de enfrentar um processo de emancipação, constitui-se uma comissão que liderou o movimento para criar o Município de Arvoredo. Este anseio exigiu muita luta e sacrifício por parte dos integrantes da comissão, vereadores, lideranças das comunidades e de todo povo arvoredense.

Nessa luta, várias etapas tiveram que ser superadas e vencidas, dentre as quais destacou-se a conscientização da população através de reuniões nas comunidades que visaram mostrar os benefícios de uma administração mais descentralizada, objetivando também que tal idéia fosse aprovada pelo maior número possível de eleitores numa necessária consulta plebiscitária, acontecida em 31 de março de 1.991.

Dado que quase totalidade da população aprovou a idéia, a partir daí, dependendo apenas da homologação da Assembléia Legislativa do estado, o que parecia utopia, efetivou-se em 09 de janeiro de 1.992, através da Lei Municipal Nº 8.524 Arvoredo foi emancipado do Município Mãe Seara.

O decurso de 1.992 foi marcada pela preocupação dos partidos políticos com o futuro político administrativo do Município de Arvoredo. Pensando-se no melhor para o novo município, admitiu que era necessário unir-se para iniciar a vida político administrativa sem desentendimento e pequena disputa política que sempre sobram após as eleições. Essa preocupação dos partidos políticos resultou num consenso, demonstrando um alto nível de entendimento político e concretizando a proposta pleiteada pela comissão emancipacionista.

Religião em Arvoredo

O ecletismo religioso está presente em Arvoredo desde os primeiros anos de colonização. Ao longo do tempo diversas igrejas e centros se instalaram em Arvoredo e possuem adeptos na cidade e no interior. A pluralidade de credos religiosos foi um dos fatores determinantes na atração dos colonizadores e no desenvolvimento sociocultural de Arvoredo.

Sempre houve harmonia entre elas, apesar de serem distintos os nomes das religiões, com cultos diferentes, certos princípios e regras que se diferem.

Segundo pesquisadores, a religião é um conjunto de crenças sobre as causas, natureza e finalidade da vida e do universo, especialmente quando considerada como a criação de um agente sobrenatural, ou a relação dos seres humanos ao que eles consideram como santo, sagrado, espiritual ou divino. Muitas religiões têm narrativas, símbolos, tradições e histórias sagradas que se destinam a dar sentido à vida. Elas tendem a derivar em moralidade, ética, leis religiosas ou em um estilo de vida preferido de suas ideias sobre o cosmos e a natureza humana.

LUCIANO MENDE Farias