Tadjiquistão, História e Geografia do Tadjiquistão

Tadjiquistão, História e Geografia do Tadjiquistão

Tadjiquistão, História e Geografia do Tadjiquistão

Geografia – Área: 143.100 km². Hora local: +8h. Clima: árido frio (maior parte) e de montanha (SE). Capital: Dushanbe. Cidades: Dushanbe (590.900), Khujanj (152.400), Kulob (85.500), Qurghonteppa (65.200).
População – 6,7 milhões
Situado na Ásia Central, o Tadjiquistão é uma ex-república soviética. A maior parte de seu território fica acima dos 3 mil metros de altitude, com picos que ultrapassam 7 mil metros. Menos de 10% das terras são adequadas à agricultura, em razão do relevo montanhoso. Ainda assim, a maioria da população trabalha no campo. Embora o solo seja rico em minerais como ouro, prata e alumínio, o país é o mais pobre da região e sofre as consequências de uma guerra civil que devastou a economia. A religião predominante é o islamismo. Os costumes e o idioma do Tadjiquistão têm fortes raízes na cultura iraniana.

Bandeira do TadjiquistãoHistória do Tadjiquistão - Habitada por povos sedentários no primeiro milênio antes de Cristo, a região cai sob o domínio dos persas (século VI a.C.) e macedônios (século IV a.C.). Islamizada no século VIII, durante a ocupação árabe, é integrada ao Império Mongol no século XIII. Em 1868 é anexada à Rússia czarista. Após a Revolução Russa, em 1917, guerrilheiros islâmicos lutam contra o Exército Vermelho até 1921. O país torna-se uma república soviética em 1929. Nos anos 1970 cresce a influência islâmica e a oposição à minoria russa no poder.

 Dushanbe, Capital Tadjiquistão
 Dushanbe, Capital Tadjiquistão
Independência – Em agosto de 1991 caem os dirigentes soviéticos no Tadjiquistão, depois do apoio dado à tentativa de golpe contra Mikhail Gorbatchov. Em setembro é proclamada a independência e, em 1992, o país mergulha numa guerra civil entre comunistas, que têm apoio russo, e grupos islâmicos. O presidente tadjique, Imamali Rakhmonov, e grupos islâmicos da Oposição Tadjique Unida assinam acordo de paz em 1997. A aliança opositora passa a integrar o governo, mas grupos contrários ao acordo continuam agindo. Rakhmonov é reeleito em 1999, em pleito considerado fraudulento pela oposição. A nação adota uma nova moeda, o somoni, em 2000.

O governo tadjique apoia a ofensiva militar dos Estados Unidos (EUA) contra o Afeganistão em 2001. Um referendo popular, em junho de 2003, aprova várias modificações constitucionais, entre as quais a que permite mais duas reeleições do presidente Rakhmonov.O governo combate os grupos islâmicos. Em 2004, um dirigente do Partido do Renascimento Islâmico do Tadjiquistão (NIT), Shamsiddin Shamsiddinov, é condenado a 16 anos de prisão, com base em acusações da época da guerra civil. A Federação Russa inaugura, em outubro, uma base militar em território tadjique. A iniciativa é vista como tentativa de manter sua influência sobre a região.

www.megatimes.com.br

LUCIANO MENDE Farias